segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Homem é morto a tiros após discussão por causa de som

Joel Dias da Silva, conhecido como ‘Dilo’, de 35 anos de idade, foi assassinado a tiros, no início da noite deste sábado (22/9), após discutir com um homem, identificado pelo prenome Rogério, dentro de um bar, situado em Agreste, zona rural do município de Riacho de Santana. Segundo informações repassadas pela polícia ao Portal Vilson Nunes, o crime ocorreu por volta das 18h, quando Joel estava bebendo em um bar, na referida comunidade. Em seguida, de acordo com a polícia, a vítima e o agressor discutiram por conta de um som automotivo. Neste momento, conforme testemunhas relataram aos policiais, Rogério foi até o seu carro, desligou o som, pegou a arma de fogo e entrou em luta corporal com Joel. Durante a confusão, o acusado sacou o revólver e disparou cinco tiros na vítima, sendo que apenas dois atingiram a vítima, um inclusive na cabeça. Joel morreu no local. Após o crime, o acusado evadiu-se do local. Diligências foram realizadas por uma guarnição da Polícia Militar, mas até o fechamento da matéria, ninguém fora preso.

Joel Dias da Silva, conhecido como ‘Dilo’, de 35 anos de idade, foi assassinado a tiros, no início da noite deste sábado (22/9), após discutir com um homem, identificado pelo prenome Rogério, dentro de um bar, situado em Agreste, zona rural do município de Riacho de Santana (BA).

Segundo informações repassadas pela polícia ao Portal Vilson Nunes, o crime ocorreu por volta das 18h, quando Joel estava bebendo em um bar, na referida comunidade. Em seguida, de acordo com a polícia, a vítima e o agressor discutiram por conta de um som automotivo. Neste momento, conforme testemunhas relataram aos policiais, Rogério foi até o seu carro, desligou o som, pegou a arma de fogo e entrou em luta corporal com Joel. Durante a confusão, o acusado sacou o revólver e disparou cinco tiros na vítima, sendo que apenas dois atingiram a vítima, um inclusive na cabeça. Joel morreu no local. Após o crime, o acusado evadiu-se do local. Diligências foram realizadas por uma guarnição da Polícia Militar, mas até o fechamento da matéria, ninguém fora preso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.