sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Prefeitura de Wenceslau Guimarães está entre alvos de operação da Polícia Federal

A prefeitura de Wenceslau Guimarães está entre as 14 prefeituras investigadas por envolvimento em fraudes de licitações que renderam quase R$ 20 milhões as empresas de fachadas e que foram descobertas após uma operação da Polícia Federal, realizada nesta terça-feira, (06), no Sul da Bahia. A operação “Sombra e Escuridão” teve como alvo principal um empresário de Igrapiúna que liderava empresas constituídas por “laranjas”, as quais fraudavam licitações de obras, locação de veículos e transporte escolar. Além das irregularidades nos processos licitatórios, essas empresas não executavam os contratos celebrados – eles eram terceirizados, mediante a cobrança de um percentual sobre o valor repassado às prefeituras. Entre os anos de 2015 e 2017, de acordo com a polícia, as empresas receberam R$ 34 milhões, após realizarem contratos supostamente fraudulentos com as prefeituras, também alvos da operação – no total, houve 50 mandados de busca e apreensão.

As empresas desse grupo receberam R$ 19 milhões dos municípios em que atuavam: Camamu, Eunápolis, Ibirataia, Ibirapitanga, Igrapiúna, Ilhéus, Ipiaú, Itagibá, Ituberá, Ubatã, Maraú, Nazaré, Valença e Wenceslau Guimarães. A outra operação, batizada de “Elymas Magnus”, também fraudava licitações no sul da Bahia, inclusive em colaboração com o grupo da cidade de Igrapiúna. Nesse caso, o modus operandi se sustentava em duas condutas definidas. (Correio24h)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.