quinta-feira, 23 de maio de 2019

Bolsonaro não concorda com cobrança de mensalidade em universidades públicas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se colocou contra a cobrança de mensalidade nas universidades públicas, durante café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira (23).
“Se as universidades públicas começarem a cobrar R$ 3 mil em mensalidade dos alunos, vai ter fuga em massa nos cursos de graduação do Brasil. Eu sou contra uma medida como esta, porque o pai vai preferir pagar para o filho estudar em outros países”, disse o presidente da República.
Bolsonaro ainda opinou que as vezes é melhor ter “um bom curso técnico” do que diploma de curso superior para conseguir emprego.
Antes dele, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já tinha se manifestado contra a cobrança de mensalidade na graduação, apoiada recentemente pelo governador Rui Costa (PT). Ele, contudo, defendeu que tal medida possa ocorrer em parte da pós-graduação.
“Cobrar dos alunos de graduação eu sou contra, porque é uma discussão que vai ser muito acalorada e a gente vai gastar uma energia gigantesca para poucos alunos que são de famílias ricas, mas que às vezes é de família rica e tem pai desnaturado”, disse Weintraub. (Bahia.Ba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.