quinta-feira, 18 de julho de 2019

Motorista avança contra protesto do MST e mata um em Valinhos

Um motorista avançou com uma caminhonete contra uma manifestação do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) na manhã desta quinta-feira, 18, em Valinhos (SP), e atropelou três pessoas. Uma delas, que de acordo com o MST é um homem de 76 anos, chegou a ser socorrido com vida, mas morreu. O atropelamento aconteceu em frente ao acampamento Marielle Vive.

Segundo a Polícia Militar, que registrou a ocorrência às 8h07, os integrantes do MST haviam ocupado os dois sentidos na altura do quilômetro sete da Alameda dos Jequitibás, na zona rural de Valinhos, para protestar contra a falta de água no acampamento, quando o motorista avançou sobre os manifestantes. Ainda conforme a PM, ele fugiu e continua foragido.


Entre os atropelados, a vítima fatal, que segundo o movimento se chama Luiz, chegou a ser levado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o MST, além de pressionar a prefeitura de Valinhos pelo fornecimento de água, o protesto também envolvia a entrega de alimentos.

Iniciado em abril de 2018 após invasão na Fazenda Eldorado Empreendimentos, o acampamento Marielle Vive, batizado em homenagem à vereadora carioca Marielle Franco, assassinada em 2018 no Rio, tem cerca de 1.000 famílias, segundo o MST.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.