terça-feira, 14 de janeiro de 2020

TRILOGIA DOS PAPÉIS: Estrelando Quinha

Desta vem como prometido no término da matéria anterior, esta é a vez de brilhar nas entrelinhas desta narração um breve texto sobre o Ex-prefeito Josué Paulo "Quinha".

Outrora já prefeito em duas oportunidades sendo assim oito anos de governo, Josué Paulo aparece como um dos possíveis candidatos. Mas antes de continuar, eis a pergunta que não quer calar. Quinha pode ou não ser candidato? Burburinhos tomaram conta das mídias sociais nos últimos dias, numa, um print que comprova a legalidade do ex-prefeito em ser candidato, já outro mostrando a pagina de um julgamento proferido a ele como, tornando-o assim inelegível. Então ficamos no meio de informações cruzadas, uns dizem que pode, já outros que não. Em quem confiar? Para que possamos ser justos não opinaremos, apenas colocaremos os fatos na mesa, e cada um com sua habilidade interpretativa tire suas próprias conclusões. Sim, é verdade que o ex-prefeito Quinha foi julgado CULPADO em primeira instancia, num processo de improbidade administrativa, a decisão foi repetindo “em primeira instancia” Vejamos o que diz a lei:

“No caso de candidatura, o réu pode ser candidato à presidência ou a qualquer outro cargo desde que não aconteça, até o momento da inscrição da chapa da candidatura, a condenação em segunda instância. Se houver confirmação dessa condenação em segunda instância, ele ficará bloqueado.”

Sendo assim, HOJE, se fosse já chegado o pleito eleitoral, o ex-prefeito poderia ser candidato, entretanto, pra ser bastante redundante vale ressaltar que o ex-prefeito já foi condenado em primeira instancia, com o processo transitado e julgado, a segunda instancia corre o processo, podendo ser publicado julgamento a qualquer momento. Assim sendo, não querendo emitir opinião, apenas apresentando um resumo dos fatos, observa-se que como já foi dito Hoje Quinha está apto para ser candidato, porém a qualquer momento essa realidade pode mudar.  Ficamos a critério da justiça para que esse nome prossiga no pleito eleitoral.

Agora sim, começando de verdade, Quinha desde sempre conhecido como empresário, teve seu nome lançado a politica de surpresa, e mais surpresa ainda foi sua vitória mínima, com diferença de 57 votos na primeira eleição, contra o também popular Cândico, após três meses de campanha e uma relutante frente nas pesquisas da oposição, tudo já estava dado como certo a derrota de Quinha, mas, no dia da eleição uma reviravolta fulminante que o levou a vitória, muitos ainda culpam a morosidade e tranquilidade do candidato Cândido no dia da eleição por ter perdido.

Após a vitória, não há de se negar que Quinha foi um dos melhores, senão o melhor prefeito que a cidade já teve neste primeiro mandato, sob a administração de Ademar Barreto, (Guardem esse nome, vamos falar dele em breve) a cidade cresceu, economia melhorou pagamentos religiosamente em dia, tudo conforme as boas práticas públicas administrativas. Com seu mandato voando e com uma concorrência relativamente fraca, Quinha vem pro segundo mandata forte, e vence sem maiores preocupações, com uma vantagem significante para o segundo colocado.
Nesta oportunidade, já não se viu tanta evolução, muitos parentes, irmãs, e amigos dentro da administração, o povo já falava em nepotismo, centralização e demais, foram quatro anos enfadonhos, o que levou o nome do prefeito a ser desestimulado politicamente. Muitos definiam o prefeito como perseguidor, outros, como amigo, mas no fim o que realmente prevaleceu foi os adjetivos negativos alcançados durante esses oito anos. O período eleitoral chegava e depois de sacudir a arvore e nenhum nome cair, surgiu como uma carta na Manga (Toin do Bó), essa História está ficando boa né? Olha que curioso, Quinha lança como seu candidato, Toin do Bó, que hoje é oposição ferrenha, quem sabe até inimigos pessoais, e na oportunidade abriu mão de Moacy Pereira que na época era seu vice, que por fim veio a vencer o pleito contra Toin do Bó. A politica é mesmo uma caixinha de surpresa, a mão que ajuda é a mesma que esbofeteia. 
Mas, vamos voltar, após o período como prefeito, Quinha retornou as atividades empresariais e tem seu nome mais uma vez ventilado nos bastidores da politica.
Outro tema bastante comentado nas conversar entre amigos são as alianças que podem ser formadas, quem dos possíveis podem se unir em prol de um bem maior? Se fala em Ademar Prefeito com Quinha apoiando, fala-se em Quinha prefeito com Toin apoiando, (o que eu particularmente acho bastante difícil). Fala-se em outras alianças, com nomes que também despontam como possíveis candidatos dentre eles podemos citar, Oziel brito, Joelson da farmácia, Eliezer, em fim, são muitos nomes.

As alianças certamente começarão a aparecer muito em breve.
Por fim pra não deixar passar em branco, além dos nomes já citador outro nome aparece como outra opção Ademar Barreto, de quem falaremos na próxima matéria.

Tá gostando das matérias? Envie-nos sua opinião, deixe seu comentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.