domingo, 3 de maio de 2020

Paraná Pesquisas: Bolsonaro lidera corrida eleitoral para 2022; veja os números

-Jair Bolsonaro (sem partido) lidera a disputa pela Presidência da República em 2022 em três cenários avaliados pelo instituto Paraná Pesquisas e divulgados pelo Jornal da Band. Em dois dos cenários, o presidente apresenta vantagem para o segundo colocado superior à margem de erro , que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No primeiro cenário estimulado pelo instituto – que traz como candidatos Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, Fernando Haddad, Ciro Gomes, Luciano Huck, João Amoêdo, João Doria, Guilherme Boulos e Wilson Witzel -, o presidente aparece com 27% das intenções de voto, liderando com folga , seguido do seu agora ex-ministro Sérgio Moro (sem partido), que tem 18,1%. Fernando Haddad (PT), com 14,1%, e Ciro Gomes (PDT), com 10,3% , surgem na sequência.

Veja os números do Cenário 1:


Jair Bolsonaro (sem partido): 27%
Sérgio Moro (sem partido): 18,1%
Fernando Haddad (PT): 14,1%
Ciro Gomes (PDT): 10,3%
Luciano Huck (sem partido): 6%
João Amoêdo (Novo): 4%
João Doria (PSDB): 3,7%
Guilherme Boulos (PSOL): 1,2%
Wilson Witzel (PSC):1%
Não sabe: 5,4%
Nenhum: 9,2%

Empate técnico com Lula

O segundo cenário – que apresenta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato, além de Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, Ciro Gomes, João Amoêdo, João Doria, Marina Silva (Rede), Wilson Witzel e Guilherme Boulos – mostra um empate técnico naro, Sérgio Moro, Ciro Gomes, João Amoêdo, João Doria, Marina Silva (Rede), Wilson Witzel e Guilherme Boulos – mostra um empate técnico entre o petista e Bolsonaro.

Enquanto o candidato do PT tem 23,1% das intenções de voto, o atual presidente aparece com 26,3%. Na sequência estão Sérgio Moro, com 17,5%; Ciro Gomes, com 8,1%, e João Amoêdo, com 4%.

Veja os números do Cenário 2:

Jair Bolsonaro (sem partido): 26,3%
Lula (PT): 23,1%

Sérgio Moro (sem partido): 17,5%
Ciro Gomes (PDT): 8,1%
João Amoêdo (Novo): 4%

João Doria (PSDB): 3,8%
Marina Silva (Rede): 2,3%
Wilson Witzel (PSC): 1,2%
Guilherme Boulos (PSOL): 0,7%

Não sabe: 4,7%
Nenhum: 8,3%

Mandetta aparece à frente de Doria

No terceiro cenário avaliado pelo instituto, o também ex-ministro de Bolsonaro Luiz Henrique Mandetta (sem partido), que assim como Moro deixou o governo após desgaste público com o presidente, aparece entre os candidatos, além de Jair Fernando Haddad, Ciro Gomes, Luciano Huck, João Amoêdo, João Doria, Flavio Dino (PCdoB) e Wilson Witzel.

Bolsonaro lidera a disputa entre os entrevistados, com 29,1% das intenções de votos, com ampla vantagem para o petista Fernando Haddad, que tem 15,4%. Na sequência estão Ciro Gomes, com 11,1%; Luciano Huck, com 8,1%, e Mandetta (sem partido), com 6,8%.

Veja os números do Cenário 3:

Jair Bolsonaro (sem partido): 29,1%
Fernando Haddad (PT): 15,4%

Ciro Gomes (PDT): 11,1%
Luciano Huck (sem partido): 8,1%
Luiz Henrique Mandetta (sem partido): 6,8%

João Amoêdo (Novo): 4,5%
João Doria (PSDB): 4,4%
Flávio Dino (PCdoB): 1,4%

Wilson Witzel (PSC): 1,1%
Não sabe: 5,9%
Nenhum: 12,2%

Potencial dos candidatos

Além dos cenários estimulados, o Paraná Pesquisas avaliou também o potencial de alguns nomes na corrida presidencial. O levantamento perguntou aos entrevistados o que eles fariam com os candidatos apresentados e as opções eram: “com certeza votaria nele para presidente”, “poderia votar nele para presidente”, não votaria nele de jeito nenhum para presidente”, entre outras.

Bolsonaro é o que mais apresentou pessoas que disseram ter certeza de que votariam nele, com 20,6% dos entrevistados. Na sequência aparece Sérgio Moro, com 12,4%; Ciro Gomes, com 3,7%; Fernando Haddad, 2,9%; Luciano Huck, 2,9% e João Doria, com 1,3%.

Quando a afirmação é “poderia votar nele para presidente”, Moro lidera a pesquisa, com 44,1%. Na sequência aparecem Luciano Huck, com 36,9%, Ciro Gomes, com 35,1%; Fernando Haddad, 30,7%; Jair Bolsonaro, 29,6%, e João Doria, com 27,2%.

Entre os candidatos que não seriam votados “de jeito nenhum” pelos entrevistados, Fernando Haddad lidera, com 63,1%. João Doria, com 62,7%, é o segundo, seguido de Luciano Huck, com 57,4%, Ciro Gomes, 54,9%; Jair Bolsonaro, 48,6%, e Sérgio Moro, com 35,7%.

Maioria reprova governo Bolsonaro

A pesquisa foi feita entre os dias 27 e 29 de abril, dias após a saída de Sérgio Moro do governo, e já pôde avaliar o impacto da demissão do ministro.

Apesar de aparecer à frente dos demais candidatos nos cenários estimulados pelo instituto na corrida presidencial, Bolsonaro tem sua gestão avaliada negativamente pela maioria dos entrevistados e é também desaprovado pela maioria.

De acordo com o levantamento, 51,7% dos entrevistados desaprovam a atual gestão, enquanto 44% a aprovam. Para 39,4% a administração de Bolsonaro é ruim ou péssima, enquanto para 31,8% é ótima ou boa.

A pesquisa aponta também que, para 58,8% dos entrevistados, a administração de Bolsonaro está sendo pior do que o esperado. Para 35,3%, porém, a gestão é melhor do que o esperado.

O instituto Paraná Pesquisas entrevistou 2.006 eleitores em 182 municípios brasileiros de 26 Estados e do Distrito Federal entre os dias 27 e 29 de abril de 2020. A margem estimada de erro é de aproximadamente 2% para mais ou para menos.

Band

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.