sábado, 22 de agosto de 2020

Partidos vão ao STF contra a circulação da nota de R$ 200


Três partidos entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a entrada em circulação da cédula de R$ 200. Os partidos querem, através de uma medida cautelar, suspender a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN), ligado ao Banco Central (BC), que aprovou a impressão e a circulação das cédulas.

A ação foi movida pelo Podemos, Rede e PSB após o anúncio do Banco Central de que a nota seria criada e deveria começar a circular no país até o fim de agosto. Os partidos apontam que “a produção e circulação da nova cédula de R$ 200,00 causa grave ameaça ao combate à criminalidade, violando o direito fundamental à segurança”.

Também afirmam que a Conselho Monetário Nacional (CMN) “falha em apontar de forma satisfatória” os motivos para a criação da nova cédula. A cédula terá como personagem o lobo-guará, espécie que ficou em terceiro lugar em uma pesquisa realizada pelo BC sobre quais animais em extinção deveriam ser representadas em novas cédulas

Segundo o órgão, o motivo da criação da cédula é que, entre março e julho deste ano, um dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 foi o aumento de R$ 61 bilhões no entesouramento de moeda, ou seja, notas que deixaram de circular porque a população deixou o dinheiro em casa.

E que o lançamento da nova nota é uma forma de a instituição agir preventivamente para a possibilidade de aumento da demanda da população por papel moeda. (A Tarde)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.