segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Pessoas anti-máscaras são obrigadas a cavar covas para vítimas da covid-19


A província de Java Oriental, na Indonésia, encontrou uma maneira, digamos, didática de punir as pessoas que estão se recusando a usar máscaras durante a pandemia do novo coronavírus: colocá-las para cavar as covas das vítimas da covid-19. Segundo o jornal Jakarta Post, ao menos 8 pessoas já foram punidas e passaram a reforçar o contingente em cemitérios da cidade.

“Há apenas três coveiros disponíveis no momento, então achei melhor colocar essas pessoas para trabalhar com eles”, disse o político local Suyono.

A reportagem também aponta que os anti-máscaras que estão sendo punidos não são forçados a manusear os cadáveres e, em vez disso, fazem o trabalho manual de cavar sepulturas. 

A Indonésia instituiu uma lei nacional exigindo o uso de máscaras no início de abril, mas essa política foi reforçada em julho, depois que Java Oriental viu um aumento nos casos e uma pesquisa na região descobriu que 70% das pessoas na província não usavam máscara. 

A Indonésia, como muitos outros países de renda baixa e média, tem lutado para conter a disseminação do vírus por motivos que geralmente estão relacionados à falta de recursos – algo que pode limitar os testes e rastreamento de contatos. Mas as máscaras são uma medida de saúde pública relativamente barata, que salva vidas.

A Indonésia identificou mais de 222.000 casos e 8.841 mortes por covid até agora, e o país registrou 3.141 novos casos só na segunda-feira, com 118 novas mortes no dia. 

(Correio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.