segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Pai é condenado por jogar bebê em rio ao crer que filho ‘virou o diabo’



Zak Bennett-Eko, de 23 anos, foi condenado por um tribunal na Inglaterra por ter jogado seu filho de 11 meses, Zakari Bennett-Eko, em um rio, na crença de que o recém-nascido “estava se transformando no diabo”.

O crime ocorreu em setembro de 2019, quando o neném morreu afogado no rio Irwell em Radcliffe, na Grande Manchester. Segundo a BBC, a condenação inclui homicídio culposo sob alegação de responsabilidade diminuída, uma vez que o pai do bebê sofria de esquizofrenia paranoica.

Todavia, a sentença final deve sair somente amanhã, após terem ocorrido vários julgamentos durante seis dias no tribunal de Nightingale. Os jurados ouviram que no dia 11 de setembro de 2019 Zak saiu para passear com o filho, que estava dentro de um carrinho de bebê.

Até que o pai do recém-nascido começou a ter supostas alucinações e viu duas mulheres com “olhos de diabo” que, segundo Zak, queriam que ele afogasse o filho. Após jogar o bebê no rio, ele se dirigiu até o pub Lock Keeper, onde acabou sendo preso.

Homicídio culposo?

O crime causa polêmica, pois fica a dúvida se houve alguma culpabilidade ou intenção de matar, que não se relaciona ao quadro de saúde mental precário do condenado. O promotor Rob Hall disse que, no dia da morte do bebê, a parceira de Zak, Emma Blood — que estava grávida — teve uma conversa com o companheiro, na qual ela afirmou que ele precisava “cuidar de si mesmo porque ela não seria capaz de cuidar de dois bebês e dele”.

“Pode ser que essa troca tenha criado a semente na mente de Zak de que eles estariam melhor sem Zakari [o bebê recém-nascido]”, disse o promotor, aos jurados.

Três dias antes de jogar o filho de colo no rio, Zak tinha solicitado para ser internado no North Manchester General Hospital, mas acabou voltando atrás antes de receber atendimento. Ele foi diagnosticado aos 17 anos com psicose relacionada ao uso de cannabis, segundo a BBC.

(Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.